Tenho sede, uma absurda vontade de goles grandes de palavras "malditas" (...)

... Formas


Thunderbolt P-47


Thunderbolt P-47


Se me perguntassem qual “pássaro” eu gostaria de ter sido, certamente eu responderia que gostaria de ter sido um Thunderbolt P-47, o Grande Caça da 2ª Guerra, também conhecido como "Jug" que quer dizer Jarro. Foi o maior, mais caro e mais pesado caça na história da aviação a ser motorizado por um único motor de combustão interna. Foi um dos principais caças da Força Aérea dos Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial, sendo utilizado também por outras forças aliadas durante o conflito, incluindo a Força Expedicionária Brasileira. 
O P-47 era eficiente em combates aéreos, mas provou-se especialmente hábil como caça-bombardeiro. Era equipado com oito metralhadoras calibre “Ponto 50”, quatro por asa. Carregado com carga total, seu peso podia chegar a oito toneladas. Foi o primeiro modelo de avião dotado de borrachas de autovedamento no tanque de gasolina, o que permitia levar tiros diretamente no tanque, e a gasolina não vazar e foi o primeiro a ter a capacidade de carregar bombas de 277kg. Tendo sido, como caça escolta, ele e outros modelos de caça aliados substituídos em 1944 pelo P-51 Mustang, que tinha autonomia para acompanhar os bombardeiros na ida e volta de seus objetivos. Assim a partir de 1944, passou a caça-padrão de ataque ao solo, sendo assim utilizado por outras forças aéreas aliadas durante o restante da Segunda Guerra Mundial, como a força aérea vermelha da então União Soviética, a real britânica, em especial pelos indianos na frente birmanesa, pelo 1º Grupo de Caça da Força Aérea Brasileira na campanha da Itália e pelo Esquadrão 201 da Força Aérea Mexicana na campanha de retomada das Filipinas. Há casos de P-47 voltarem com apenas uma das asas inteira e, ainda assim pousar, taxiar e parar suavemente na pista. Lendo o texto de Nicholas Mastrangelo- Chefe do Dept. de Publicações Técnicas, Republic Aviation Corp., podemos ter uma ideia desta incrível máquina. 
O Thunderbolt foi projetado com um aileron de forma arredondada, capota ejetável, controles de superfície todo em metal e foi o primeiro avião a reduzir a carga sobre o pedal do leme através do uso de compensador. Durante sua a criação e concepção, seu projetista explorou todas as vantagens conhecidas e, primeiramente, adotou a eficiência de um monomotor, single-fuselage com a menor envergadura possível. Seu sistema de superalimentação, o qual ocupava um volume considerável na fuselagem, projetado para fornecer uma pressão 52" Hg até níveis estratosféricos para seu motor de 2800 pol³. Uma vez que a hélice convencional de três pás não era adequada ou até mesmo capaz de aproveitar toda a potência do motor, uma de quatro pás foi instalada, por coincidência, o P-47 serviu como primeira plataforma de testes para aquele tipo de hélice. 
Desenvolvimento da expansão interna da capacidade de combustível do P-47, pode se dizer, tem maior alcance de combate que qualquer caça. Dentre os warbirds remanescentes da Segunda Guerra, certamente o Thunderbolt é um dos mais numerosos. Foi o caça americano em maior número durante a guerra - também criou uma legião de admiradores que talvez só perca para a do Mustang, outro clássico de sucesso. Amplamente empregado por nações ao redor do mundo, principalmente após a Segunda Guerra, o P-47 pode ser encontrado em museus de quase todos os países em que operou. Além disso, há também os que ainda voam, normalmente se apresentando em shows aéreos como o de Oshkosh e a CAF Airshow. Nesse caso, são Thunderbolts com esquemas de pintura reproduzindo aviões famosos pilotados por ases e que são conhecidos pelos seus apelidos como "Tarheel Hal" ou "Cheek Baby". Sem dúvida, saber o cadastro de todos os Thunderbolts espalhados pelo mundo, com informações sobre seu estado de conservação é uma tarefa complicada. 
Warbirds Resource Group, uma organização dedicada a preservar a memória das antigas aeronaves de combate, se encarregou de acompanhar o destino não só dos Thunderbolts, mas de todos os aviões que sobreviveram até os dias atuais. 
Ao todo, eles contaram 73 P-47s espalhados ao redor do mundo. As histórias são tantas em torno desta máquina, seus conflitos, modelos, restrições, suas ações incríveis, fases, aeronaves muito equipadas, , rivais, missões, marcas e lembranças...E se eu realmente tivesse sido este tipo de “pássaro”, com todas estas belas especificações, estaria voando até hoje, preenchida deste incrível céu, em dias maravilhosos de brigadeiro...

In RJ. Estatueta TOM JOBIM


(...) Vejo a mesma luz
Vejo o mesmo céu
Vejo o mesmo mar (...)

(...) E além do mais
Ela é carioca
Ela é carioca

Drummond in RJ 2017


Memória

Amar o perdido
deixa confundido
este coração.

Nada pode o olvido
contra o sem sentido
apelo do Não.

As coisas tangíveis
tornam-se insensíveis
à palma da mão

Mas as coisas findas
muito mais que lindas,
essas ficarão.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...